Curso de Mandala em Vitral no Centro Cultural da Juventude “RUTH CARDOSO”


Em outubro estarei participando da programação no Centro Cultural da Juventude “Ruth Cardoso” (CCJ) com meu Curso de Mandalas em Vitral.
Dentro dessa programação, no espaço Encontros e Reflexões, teremos “Semanas Temáticas: Um elogio à loucura”. A proposta é sensibilizar o olhar para a loucura, uma questão recorrente à esfera humana. Foram convidados especialistas para apresentarem temas com o intuito de despertar uma reflexão sobre o caráter cultural e artístico do psiquismo do homem. Participem e prestigiem!!!

Programação

Confira aqui a programação completa de Outubro no CCJ


BUDISMO: A VALENTIA DA ALMA

O budismo não é só uma religião, mas também um sistema ético e filosófico, originário da região da Índia. Foi criado por Sidarta Gautama (563? - 483 a.C.?), também conhecido como Buda. Este criou o budismo por volta do século VI a.C. Ele é considerado pelos seguidores da religião como sendo um guia espiritual e não um deus. Desta forma, os seguidores podem seguir normalmente outras religiões e não apenas o budismo. Este texto nos ajuda a compreender alguns ensinamentos básicos e filosóficos do Budismo:

BUDISMO: A VALENTIA DA ALMA

Texto ANDRÉ LUIZ BARBOSA


Se voce quer milagres, não procure o Budismo...

O supremo milagre para o Budismo é voce lavar seu prato depois de comer.


Se voce quer curar seu corpo físico, não procure o Budismo...

O Budismo só cura os males de sua mente: ignorância, cólera e desejos desenfreados.


Se voce quiser arranjar emprego ou melhorar sua situação financeira, não procure o Budismo...

Voce se decepcionará, pois ele vai lhe falar sobre desapego em relação aos bens materiais. Não confunda, porém, desapego com renúncia.


Se voce quer poderes sobrenaturais, não procure o Budismo...
Pois nele, o maior poder sobrenatural é o triunfo sobre o egoísmo.

Egoísmo e orgulho


Se voce quer triunfar sobre seus inimigos, não procure o Budismo...

Para o Budismo, o único triunfo que conta é o do homem sobre si mesmo.


Se voce quer a vida eterna num paraíso de delícias, não procure o Budismo...

Pois ele matará o seu ego aqui e agora.


Se voce quer a proteção divina, não procure o Budismo...

Ele lhe ensinará que voce só pode contar consigo mesmo.


Se voce quer massagear seu ego com poder, fama, elogios e outras vantagens, não procure o Budismo...

A casa de Buda não é a casa da inflação dos egos.


Se voce quer alguém que perdoe suas falhas, deixando-o livre para errar de novo, não procure o Budismo...

Pois ele lhe ensinará a implacável Lei de Causa e Efeito e a necessidade de uma autocrítica consciente e profunda.


Se voce quer um caminho para Deus, não procure o Budismo...

Ele o lançará no vazio.



Entretando, ao praticar os ensinamentos do Buda, dentre inúmeras coisas inexplicáveis , voce perceberá que...

...milagres se sucedem, continuamente;

...seus males sumiram, como que por encanto;

...sua vida melhorou e voce nem sabe bem o porquê;

...aconteceram ajudas misteriosas;

...voce passou a se lembrar cada vez menos de voce e cada vez mais dos outros;
...sua atenção no PRESENTE é cada vez mais viva;

...a RESPONSABILIDADE por seus pensamentos, palavras e atos cresceu, e continua crescendo como nunca;

...a PRESENÇA de Deus inunda TUDO, até mesmo dentro do VAZIO que não tem nome.


Se a gente cresce com os golpes duros da vida, também pode crescer com os toques suaves na alma...

Tashi Delek (saudação tibetana)

Duas dicas preciosas!

(MANDALA CELEBRAÇÃO de MARCELO DALLA)

Hoje compartilho com vocês 2 dicas preciosas. Quando a “coisa” é boa, dá vontade de dividir, não é mesmo???

A primeira delas se trata da apresentação do blog de um dos caras mais criativos, inteligentes e versáteis que conheci navegando pela net. É uma daquelas pessoas que são únicas em suas CRIAÇÕES e sentimos através de sua arte uma conexão com uma INTELIGENCIA SUPERIOR. Da mesma maneira que me encantei com os trabalhos do MARCELO DALLA, espero encantar vocês também. No DALLA BLOG vc encontra informações, reflexões e mandalas de tirar o fôlego. Aconcheguem-se porque sei que ele nos recebe com muito carinho!

Foi justamente no blog dele que encontrei a minha segunda dica para compartilhar com voces. Trata-se de um texto muito interessante, porém, sem ‘assinatura”, sem o nome do autor. Assim como Marcelo que presa pela ética, se alguém souber o nome do autor, farei questão de registrar aqui, dando o devido reconhecimento. Aqui vai o texto:

ATITUDES QUE DRENAM NOSSAS ENERGIAS

1. Pensamentos obsessivos:
Pensar gasta energia, todos nós sabemos disso. Ficar remoendo um problema cansa mais do que um dia inteiro de trabalho físico. Quem não tem domínio sobre seus pensamentos - mal comum ao homem ocidental - torna-se escravo da mente e acaba gastando a energia que poderia ser convertida em atitudes concretas, além de alimentar ainda mais os conflitos. Não basta estar atento ao volume de pensamentos, é preciso prestar atenção à qualidade deles. Pensamentos positivos, éticos e elevados podem recarregar as energias, enquanto o pessimismo consome energia e atrai mais negatividade para nossas vidas.Antídotos: mantras, afirmações positivas, meditação.

2. Sentimentos tóxicos:
Choques emocionais e raiva intensa também esgotam as energias, assim como ressentimentos e mágoas nutridos durante anos seguidos. Não é à toa que muitas pessoas ficam estagnadas e não são prósperas. Isso acontece quando a energia que alimenta o prazer, o sucesso e a felicidade é gasta na manutenção de sentimentos negativos. Medo e culpa também gastam energia e a ansiedade descompassa a vida. Por outro lado, os sentimentos positivos, como a amizade, o amor, a confiança, o desprendimento, a solidariedade, a auto-estima, a alegria e o bom-humor recarregam as energias, dão força para empreender nossos projetos e superar os obstáculos.

3. Maus hábitos, falta de cuidado com o corpo:
Descanso, boa alimentação, hábitos saudáveis, exercícios físicos e o lazer são sempre colocados em segundo plano. A rotina corrida e a competitividade fazem com que haja negligência em relação a aspectos básicos para a manutenção da saúde energética.

4. Fugir do presente:
As energias são colocadas onde a atenção é focada. O homem tem a tendência de achar que no passado as coisas eram mais fáceis: “bons tempos aqueles!”, costumam dizer. Tanto os saudosistas, que se apegam às lembranças do passado, quanto aqueles que não conseguem esquecer os traumas, colocam suas energias no passado. Por outro lado, os sonhadores ou as pessoas que vivem esperando pelo futuro, depositando nele sua felicidade e realização, deixam pouca ou nenhuma energia no presente. E é apenas no presente que podemos construir nossas vidas.

5. Falta de perdão:
Perdoar significa soltar ressentimentos, mágoas e culpas. Libertar o que aconteceu e olhar para frente. Quanto mais perdoamos, menos bagagem interior carregamos, gastando menos energia ao alimentar as feridas do passado. Mais do que uma regra religiosa, o perdão é uma atitude inteligente daquele que busca viver bem e quer seus caminhos livres, abertos para a felicidade. Quem não sabe perdoar os outros e si mesmo, fica ”energeticamente obeso”, carregando fardos passados.

6. Mentira pessoal:
Todos mentem ao longo da vida, mas para sustentar as mentiras muita energia é gasta. Somos educados para desempenhar papéis e não para sermos nós mesmos: a mocinha boazinha, o machão, a vítima, a mãe extremosa, o corajoso, o pai enérgico, o mártir e o intelectual. Quando somos nós mesmos, a vida flui e tudo acontece com pouquíssimo esforço.

7. Viver a vida do outro:
Ninguém vive só e, por meio dos relacionamentos interpessoais, evoluímos e nos realizamos, mas é preciso ter noção de limites e saber amadurecer também nossa individualidade. Esse equilíbrio nos resguarda energeticamente e nos recarrega. Quem cuida da vida do outro, sofrendo seus problemas e interferindo mais do que é recomendável, acaba não tendo energia para construir sua própria vida. O único prêmio, nesse caso, é a frustração.

8. Bagunça e projetos inacabados:
A bagunça afeta muito as pessoas, causando confusão mental e emocional. Um truque legal quando a vida anda confusa é arrumar a casa, os armários, gavetas, a bolsa e os documentos, além de fazer uma faxina no que está sujo. Na medida em que ordenamos e limpamos os objetos, também colocamos em ordem nossa mente e coração. Pode não resolver o problema, mas dá alívio. Não terminar as tarefas é outro “escape” de energia. Todas as vezes que você vê, por exemplo, aquele trabalho que não concluiu, ele lhe “diz” inconscientemente: “você não me terminou! Você não me terminou!” Isso gasta uma energia tremenda. Ou você a termina ou assume que não vai concluir o trabalho. O importante é tomar uma atitude. O desenvolvimento do autoconhecimento, da disciplina e da terminação fará com que você não invista em projetos que não serão concluídos e que apenas consumirão seu tempo e energia.

9. Afastamento da natureza:
A natureza, nossa maior fonte de alimento energético, também nos limpa das energias estáticas e desarmoniosas. O homem moderno, que habita e trabalha em locais muitas vezes doentios e desequilibrados, vê-se privado dessa fonte maravilhosa de energia. A competitividade, o individualismo e o estresse das grandes cidades agravam esse quadro e favorecem o vampirismo energético, onde todos sugam e são sugados em suas energias vitais.

Aconteceu no Mercadão!!

A FEIRA DE ARTES E ARTESANATO DO MERCADÃO foi um sucesso! Além do passeio pitoresco, gastronômico e cultural que o Mercadão oferece, pudemos encontrar muita cor, criatividade e bom gosto num lugar só. Com uma variedade artesanal (vidro, madeira, tecidos, jóias, papel, etc) agradamos a todos que nos prestigiaram.
Obrigada pelos novos amigos, pela presença e pela força dos amigos de sempre! Resultado disso? Em fevereiro tem mais!!! Aguardem a divulgação das novas datas.

Exposição de Vitrais e Mandalas no “Mercadão”

Acredito que a maioria dos paulistanos e turistas estejam acostumados com o carinhoso apelido dado ao MERCADO MUNICIPAL DE SÃO PAULO: o “Mercadão”. Resolvi utilizá-lo na divulgação do evento da FEIRA DE ARTESANATO da qual participo, e que está rolando por lá em janeiro, em homenagem ao aniversário de São Paulo.

Navegando pela net em busca de um “símbolo” que representasse este espaço cultural, encontrei uma foto, ou melhor, uma “obra de arte fotográfica” eternizada pelas mãos do jornalista Rodrigo Teófilo.

Segundo Rodrigo :

“Momentos são efêmeros...

lugares e ambientes degradam...

a vida inevitavelmente passa....

Apenas a mente e a fotografia são capazes de torná-los eternos”.

E foi o que ele fez!

Vale a pena conhecer o trabalho fotográfico desse profissional. Confira http://www.rostev.com/

Quem quiser adquirir uma mandala está aí uma excelente oportunidade. Se preferir escolher antecipadamente sua mandala, é só clicar no link “escolha sua mandala” e enviar um e-mail.

A FEIRA DE ARTESANATO DO MERCADÃO acontecerá do dia 19/01/2011 até o dia 29/01/2011, de terça à sábado, das 9:00hs às 16:00hs.

Aproveite as férias e venha nos visitar!!!

Psicodrama e Budismo

Caros amigos,

Como eu gostaria de estar mais tempo me dedicando a este blog e ao mundo virtual (já devo ter mencionado isso), mas....vamos lá! 2011 chegando com força total e sempre que for possível estarei aqui compartilhando, pesquisando e aprendendo com voces.

Gostaria de iniciar este ano divulgando o site de um dos mais “iluminados” mestres budistas: LAMA PADMA SAMTEN. Mestre em Física e estudioso da Física Quântica, foi professor acadêmico de 1969 a 1994. Atualmente trabalha como líder, sacerdote e professor no Instituto Caminho do Meio – Centro de Estudos Budistas Bodisatva (CEBB) (RS), entidade que dirige. Seu trabalho está voltado à orientação das atividades de seus alunos, através do estudo, da prática de meditação, de retiros e, sobretudo, através do auxílio na compreensão da espiritualidade e da cultura de paz como caminho para que desenvolvam boas relações no ambiente onde vivem.

Neste site encontramos muitos ensinamentos filosóficos e práticos. Escolhi o ensinamento sobre Compaixão, e que agora compartilho com vocês:

...“Na filosofia budista as palavras amor e compaixão denotam sentimentos e atitudes que vale a pena conhecer. Digamos que alguém olha para uma planta que se encontra num vaso dentro da casa. Pelo olhar compassivo, em vez observar se gosta dela ou não, pergunta como é que ela se sente sem a luz do sol, a água da chuva e sem as suas plantas amigas e companheiras. Quando olhamos uma planta pensando se gostamos ou não, nossa mente opera obstruída pela sensação de gostar ou não gostar. Uma inteligência maior é olharmos para aquela planta perguntando do que ela necessita. E mais do que isso, nós podemos olhá-la e ver do bom jardineiro quais as flores e frutos que essa planta tem escondidas dentro dela, e que ela mesma não sabe. Da mesma forma, podemos olhar o outro e ver o que afeta a sua existência, para nos manifestarmos de forma positiva para remover os obstáculos, isso é compaixão. Para promover as qualidades positivas, isso é amor”....

(texto na íntegra http://www.cebb.org.br/lamasamten/ensinamentos/277-as-cinco-cores-da-compaixao)

Está aí um lindo ensinamento para começarmos a refletir em qual nível estamos estabelecendo nossos vínculos (familiares, amigos, chefe, amores...etc.).

Muitas das nossas “atitudes” e comportamentos inconscientes e inadequados poderiam ser trazidas à luz da consciência para serem revistos, poupando-nos assim dos conflitos e das tristezas geradas.

Seduções, interesses, manipulações são às vezes, utilizados por todos nós, em algum momento de nossas vidas. O psicodrama preconiza, assim como no budismo, se colocar no lugar do outro e passar a ver o mundo como o outro vê, e isto já seria uma grande sacada!

"Compaixão é reconhecer no outro sua natureza estável, perfeita, luminosa, sua condição verdadeira, quebrando o encanto dos jogos mentais que estão produzindo as complicações." (Lama Padma Samten).

Foto da Mandala do Mantra da Compaixão OM MANI PADME HUM